O Senhor ama seus Cativos

Leitura Bíblica : SALMO 69, 34.


Pois o Senhor ama os pobres, não despreza os seus cativos.


      

Quando me pertences deixas de ser um prisioneiro do Estado, agora és meu prisioneiro. Uma vez que me aceitaste como teu Salvador e que me entregaste sua vida, tu és meu. Nenhum homem pode te guardar comoposse sua. 
      Paulo conhecia essa verdade quando era cativo nas prisões de Roma por ter pregado o Evangelho. Ele se apresentava sempre como “prisioneiro do Cristo Jesus” (Efésios 3,1). Se os homens te condenaram a muitos anos de prisão, tua vida está em minhas mãos, não nas deles. 
     Meu servidor José ficou na prisão todo o tempo necessário para minha graça operar em sua vida. Depois eu o fiz sair de sua cadeia, e o tornei governador do Egito. Assim, da noite para o dia, de cativo que era, foi elevado aos altos postos do governo. Mas ele fora fiel a Deus em seu tempo de prisão: havia levado uma vida santa. Em outras palavras, ele era inocente dos crimes que lhe atribuíam. Tu não és inocente, mas está perdoado. Tuas faltas foram apagadas.
     Não é o que fizeste no passado que te mantém aprisionado, mas sim aquilo que és hoje. Se levas uma vida pura e caminhas na minha justiça, tens uma vida de liberdade interior. “Se, pois, o Filho vos libertar, sereis verdadeiramente livres” (João 8,36).
     Porém “todo aquele que comete o pecado é escravo do pecado” (João 8,34). Existem homens livres que são cativos de seus próprios pecados e maus hábitos. E existem prisioneiros que têm espírito livre. Estes são os que conhecem a grande liberdade. Não importam as circunstâncias exteriores, sua vida será sempre livre.
    Eu sempre libero o espírito dos meus cativos, sem jamais abandoná-los. Eu te amo como se jamais houvesse violado minhas leis. Eu te conheço muito antes do teu nascimento. Eu conheço as circunstâncias que te transformam naquilo que és hoje. É somente voltando para mim, com todo o teu coração e toda a tua alma, que podes esperar no futuro. A misericórdia do homem é limitada ou simplesmente não existe; a minha é ilimitada, como se escreveu um cantor: 
       Seu coração não tem limites,
       Sua graça ilimitada é.
       Seu poder não conhece fronteiras humanas,
       Pois da abundância infinita de suas riquezas em Jesus,
       Ele tira, e sempre tira!
       Eis, querido prisioneiro, querida prisioneira, como eu te amo.


Livro:
365 dias com o Senhor / Gwen R. Shaw; tradutor Laureano Pelegrin. –2.ed. Campinas, SP: Edições Logos, 2010.
Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: