Arrepender-se

Senhor, Arrependido de tudo que fiz, quero voltar para Tua graça, para a casa do Pai. Acolhe-me!

A programação nos convida ao arrependimento, precisamos ser honestos na admissão de nossos erros diante Deus, e de nós mesmos. Deus nos conhece totalmente, sabe tudo de nós, mesmo quando procuramos nos esconder. Um dos elementos dessa honestidade é reconhecer que Deus não é culpado de nossos problemas. Abandonar essa ideia nos ajudará a experimentarmos o amor e aceitação de Deus, que é fundamental para nossa cura.

Arrependimento é a força para abandonarmos os nossos erros. Isso é difícil para nós, pois passamos a nossa vida nos escondendo e disfarçando nossos erros e pecados. Usamos máscaras por tanto tempo que é difícil até identificar a nossa pessoa. O pecado tem nos mantido afastados de Deus, distorcendo a verdade em nossas vidas. Assim ele (o pecado) engana-nos das seguintes formas:

  • Sexo para distorcer amor.
  • Prazer para distorcer alegria.
  • Religiosidade para distorcer fé.
  • Expectativas para distorcer esperanças.
  • Indisciplina para distorcer a liberdade.
  • Autoritarismo para distorcer a disciplina.

Um sentimento que nos impede de realizar plenamente o quarto passo é a culpa, que é um mal estar emocional que surge quando nos reconhecemos errados, feridos ou desapontados com os outros, conosco ou com Deus.

A culpa falsa nos paralisa e um sentimento de acusação nos afasta da confiança em Deus e nos leva à auto condenação, como se de alguma maneira precisássemos sofrer as consequências de nossos atos. Essa culpa é um sentimento de auto-condenação, pois não estamos correspondendo às nossas expectativas e às dos outros. Parece-nos que estamos sempre precisando de aprovação e somos movidos em busca de perfeição ou de um legalismo moral, acreditando em nós mesmos e não em Deus.

Porém, existe em outro tipo de sentimento de culpa. Podemos afirmar que existe um sentimento de culpa que é verdadeiro, que deve ser cultivado e nos impulsiona a mudanças nos afastando daquilo que está causando mal. É uma aceitação de nosso erro, é a confiança de que Deus vem em nosso auxílio e nos liberta ensinando-nos a fazer as coisas de uma maneira nova. O desejo de mudança é uma força que nasce na admissão e arrependimento de nossos erros.

O arrependimento é mais que um sentimento é uma decisão de não querer mais o comportamento antigo. É uma busca do novo, confiando em Deus e tendo certeza de que Sua misericórdia nos ajudará a vencer nossos vícios e pecados.

Nesse passo admitimos, confiamos e entregamos com mais consciência do gesto que estamos realizando. Por certo haverá momentos de fraqueza, porém, em Deus, somos fortes por saber que, com a Sua ajuda vamos superar qualquer dificuldade e que Ele nos dá força e coragem necessárias para empreendermos mudanças em nós e em nossa família. A confiança em Deus nos afasta da falsa culpa e nos prepara para as tomadas de atitudes que se fazem necessárias.

Fonte: Pastoral da Sobriedade – CNBB – Regional Sul I – Cartilha do Agente

Sugestões, dúvidas ou quaisquer bate papo, entre em contato conosco!
pastoraldasobriedade@hotmail.com.br 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: