Orar e Vigiar

Senhor, Orando e Vigiando para não cair em tentação seremos perseverantes nos Teus ensinamentos. Dá-me a Tua Paz!

A comunicação é muito importante para um relacionamento saudável. Se os parceiros decidem não conversar um com o outro o relacionamento sofrerá consequências e acabará fracassando. Por outro lado, quando existe comunicação os relacionamentos se fortalecem e se houver dificuldades podem ser recuperados. O relacionamento com Deus é o mais importante e é impossível sem a comunicação. Ao nos aproximarmos de Deus, através da oração, aproximamo-nos de nossa fonte de poder, serenidade, orientação e cura. Ignorar a comunicação com Deus é desligar nossa fonte de força.

Nosso convite nesse passo não é realizarmos uma oração racional, pedindo coisas que poderiam ser realizadas por nós mesmos. Somos convidados a elevar uma verdadeira súplica a Deus, orientado pela força de nossa angústia. Deixemos o Espírito Santo clamar em nosso coração até com gemidos.

Antes de saber como devemos orar, importa não nos cansarmos e nem nos desencorajarmos face ao silêncio de Deus. Bata à porta, grite e interceda! E se a porta nos parecer fechada, voltemos de novo. Deus espera a nossa oração e está atento ao menos dos nossos suspiros, não há proporção entre aquilo que pedimos e a resposta de Deus. Algum tempo depois, descobrimos o significado dos acontecimentos em nossa vida. Tudo acontece no tempo d’Ele.

Façamos um ato de confiança absoluta em Deus, consagrando a Ele toda nossa vida e acontecimentos do passado, presente e futuro. Oremos intensamente pedindo para que o Espírito Santo nos dê inteligência espiritual para sabermos discernir o caminho a seguir em nossas vidas. A verdadeira oração resulta sempre em um comprometimento com Deus e com os outros. É através da oração que aprendemos a dar autenticidade às nossas atitudes confrontando-as com a maneira de pensar e de viver em Cristo.

A vigilância é feita na programação através de um exame cotidiano de nossas forças e fraquezas, nossos motivos e comportamentos. Esse inventário diário não é uma tarefa demorada, em geral, pode ser realizado em 15 minutos. É necessário agir com disciplina, honestidade, humildade e regularidade. No nono passo conscientemente examinamos nossa conduta diária, olhamos para nós mesmos, vemos nossos erros, prontamente os admitimos e buscamos orientação divina para corrigi-los e, se necessário, reparamos nossas falhas. Como prêmio, ficaremos conscientes de nossas forças e fraquezas sabendo quem somos, o que somos e aonde vamos. Assim, conquistaremos a sobriedade que desejamos.

Precisamos também reconhecer que nossa educação emocional e espiritual requer vigilância diária, compreensão carinhosa e muita paciência. A nossa vida nunca é estável, muda constantemente e cada mudança exige novos ajustes e desenvolvimentos. Nosso sucesso poderá ser mantido se estivermos dispostos a depender de Deus e colocarmos o programa em ação todos os dias pelo resto da vida.

É um benção desenvolver um estilo de vida que s doze passos nos proporciona. Estamos aprendendo a viver de forma saudável no presente e no futuro. Livres para expressar nossas emoções da forma assertiva, sem machucar outras pessoas. Livres para buscarmos viver na verdade.

Fonte: Pastoral da Sobriedade – CNBB – Regional Sul I – Cartilha do Agente

Sugestões, dúvidas ou bate papo, entre em contato conosco!
pastoraldasobriedade@hotmail.com.br 
  1. Abilio Henrique Catarino

    ESTOU INICIANDO UMA CAMINHADA NA PASTORAL DA SOBRIEDADE. GOSTARIA DE ESTUDAR PALESTRAS SOBRE TODOS OS PASSOS.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: